sábado, 30 de maio de 2015

A menina perfeita "ataca" novamente

Beleza, inteligência e dinheiro.
Humor, extrovertida e simpatia.
A festa perfeita, a família perfeita, o momento perfeito.

Eu sei, pareço uma daquelas pessoas que fala, quer vingança e está apenas com inveja. Mas não é nada disso...
Nada disto me metia confusão se não a pusessem num pedestal e me deitassem no fundo do poço.
Porque ela é médica e eu nem acabei o curso de economia e com esta média de certeza que andei a brincar...
Porque ela jogou volei e adora ir ao ginásio e nunca ninguém me viu a fazer um serviço em volei e não tenho gosto por ginásios. Porque ela está mesmo magrinha e aquela saia fica-lhe tão bem (e faz lembrar a tia que era a mulher mais bonita do mundo) mas eu oiço frases como "o vestido encolheu ou cresceste para os lados?"
Porque eu não podia namorar antes de acabar o curso porque seria uma distracção mas ela tem um namorado perfeito e mesmo assim, consegue conciliar tudo.
Porque até o meu pai diz que "se fosses médica..." ou então o típico "economistas somos todos, ou achas que vem para aqui alguém gerir o negócio?"

Porque sempre que a vejo ela me relembra de tudo isto, da sua perfeição e do quanto eu sou uma merda.

O Norteshopping...

... faz-me mal. Acreditem no que digo, aqueles corredores têm o poder de mexer comigo!



quinta-feira, 28 de maio de 2015

sexta-feira, 22 de maio de 2015

É triste ver um amor perdido

É tão triste ver um amor tão belo feito em pedaços. Agora que o tempo passou pergunta-se o que aconteceu mas é uma história a dois e o mundo deve ficar mudo. Existe apenas o que ele sabe e esta música que transparece a sua dor e, na essência, a importância que o melro tinha para ele...

Lembra-te, quem te cura as feridas não espera que faças o mesmo mas sim que dês valor.

sábado, 16 de maio de 2015

A minha semana (em resumo)

Domingo - fiquei com dores de garganta
Segunda - veio a tosse de cão
Terça - chegou a febre
Quarta - comecei o antibiotico e tive teste!!!!
Quinta - espirros frenéticos enquanto conduzia a caminho de uma reunião.
Sexta - a febre disse-me adeus!!!! :D
Sabado - sinto que vou abafar a comer!!!!! O meu nariz é uma torneira ligada a um poço sem fundo...

Que todos tenham um fim de semana docinho ;)

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Não se bate nem como uma flor!


Porque no mundo de uma criança, não se bate em meninas,
Adorei o que disse "Não, porque sou homem" mas é importante lembrar que não existe apenas violência contra o sexo feminino. Uma prova disso mesmo é o video que se tornou viral do adolescente que foi agredido no ano passado por um grupo em que as principais agressoras eram raparigas.
Por isso mesmo e por tudo mais, digo, tal como um deles disse neste video "Não bato porque sou contra a violência"

sábado, 9 de maio de 2015

Perdi-me

Pergunto-me onde está a minha alegria, para onde foi a S* que passava a vida a rir e tinha tempo para estudar e para ser feliz. Perdi a vontade de continuar, de sonhar mais alto, de puxar por mim, de testar os meus limites, de ver a vida como um copo meio-cheio. Perdi tudo aquilo que sempre me caracterizou. Perdi a vontade de tudo, perdi a vontade de cuidar de mim, perdi a vontade de estar com os amigos, perdi a vontade de sair de casa. Pior ainda perdi o que mais me caracteriza - o sorriso. 
" - Diga-me lá o que é que fez para ela ser assim? Ela está sempre bem-disposta, sempre a sorrir!"

Não quero sair de casa, não quero ir à faculdade, não quero seguir este curso, não quero ir para o mestrado, não quero ir trabalhar num banco, não me imagino numa empresa, não quero ficar o dia todo em frente a um computador a ver números e a ver qual a empresa cujas acções estão mais favoráveis no mercado. Não quero sair da cama, não quero enfrentar o mundo.
Já não sei o que quero, já não sei o que fazer. Mas não me entendam mal, eu quero trabalhar, quero estar ocupada! Mas quero algo que me faça feliz, que me faça querer enfrentar o mundo e dar 200% de mim.
Queria ter um sonho, queria ser daquelas pessoas que diz "o meu sonho é ser x e trabalhar nisto" mas não sou, não me imagino a trabalhar na minha área, não me imagino a fazer nada. E isso assusta-me porque eu quero mesmo fazer alguma coisa e quero ser boa nisso. Mas em que é que sou boa? Em que é que me destaco? Qual o futuro certo para mim?
Sei que a minha insegurança e falta de confiança acabam por ajudar nesta indecisão mas a verdade é que eu não tenho um sonho e como dizem, o sonho comanda a vida...

Sempre fui uma pessoa de surpresas

Em pequena adorava surpreender a minha família com poemas e coisas feitas por mim e ainda hoje a minha avó guarda todos os poemas que já lhe escrevi. Inclusive, os meus pais foram chamados à primária porque, segundo o meu professor, o meu texto sobre as férias era muito elaborado e ele achava que tinha inventado tudo...
Eu adorava sentir que ia fazer alguém feliz e amado e só isso já valia a pena. Ainda hoje é assim, gosto imenso de oferecer prendas que permitam que a pessoa olhe e veja mais do que um objecto, que veja o amor e o trabalho (para mim poupar dinheiro para comprar aquelas meias que a mãe tanto queria e precisava foi um trabalho) e tudo o que a pessoa significa para mim. Gosto que todos os dias, quando a minha mãe usa as suas meias de liga pense que foram uma prenda dos filhos numa altura em que ela, mesmo fazendo o dinheiro esticar, não conseguia compra-las. Faz-me feliz saber que a ajudei e sim, são umas meias, mas ela também já teve uma festa surpresa e um grande ramo de rosas, mas eu sabia que apesar de gostar da surpresa e a valorizar, o impacto das meias seria maior por ser um bem que ela necessitava urgentemente.

Mas como a maioria das pessoas, também eu gosto de receber surpresas. Gosto de saber que sou amada, que se preocupam comigo e que tiraram algum tempo a preparar algo totalmente a pensar em mim.
A última surpresa que me lembro foi feita nos meus anos em que supostamente não ia ter o meu namorado presente mas ele acabou por aparecer :D 

No entanto às vezes as pessoas esquecem-se de dar aquelas "meias", mesmo quando nós vamos dando dicas. Nessas alturas eu entro a matar e faço a surpresa a mim própria, como quando disse a tanta gente que o meu perfume estava a acabar quando me falavam de compras de Natal e do facto de não saberem o que me oferecer e não houve uma única alma que me oferecesse o perfume! No dia 23 de Dezembro comprei um, embrulhei e foi a prenda, de mim para mim! :P
Até porque quem melhor que nós para comprar aquele miminho especial? :)

quinta-feira, 7 de maio de 2015

É oficial!

Vou juntar dinheiro para comprar um big urso de peluche!!!!!!!
Está dito...


quarta-feira, 6 de maio de 2015

"Sexo anal ou dar sangue? Só podes escolher um deles."

Rebentou o escândalo. O presidente do Instituto Português do Sangue e da Transplantação afirmou que é um factor de exclusão para a dádiva de sangue ser um homem gay. Porquê? Porque os homens gay fazem sexo anal ao desbarato. Mas é que é uma javardeira que não se aguenta! Vão na rua, vêem outro homem aleatório e, se sentirem aquele cheirinho a homossexualidade, não perdoam! É logo ali. Sexo anal sem preservativo, sem lubrificante, sem uma pinga de amor, sem uma conchinha no fim. É que os gays são mesmo assim.
Mas, atenção! O mesmo presidente diz que não é uma questão de preconceito, não tem nada a ver com serem gays. O problema aqui é eles comerem outros homens. Lá está, tanta polémica e estava tudo só a ser maricas com o assunto, não é? Os homossexuais podem perfeitamente ter sexo com mulheres, prédios ou árvores. Com outros homens é que fica mais chato para depois dar sangue. Mas não tem nada a ver com preconceito. Nada. Zero. Ausência de tudo.
Então e os heterossexuais que fazem sexo anal com mulheres? Isso já pode ser. Mesmo que seja um heterossexual profissional do rebentamento de bilhas (expressão científico-técnica) e que nunca usa preservativo? Sim, pode ser. E se for a menina da Kookai? Também pode ser, porque, se for mulher, ter muita experiência não é automaticamente um factor de risco.
Portanto, no questionário de despiste aquando da dádiva de sangue, não se pergunta directamente se se é um homem gay (segundo o mesmo presidente), apenas se se é um homem que teve contacto com pilas alheias recentemente. Sugiro que perguntem também:
- Gosta de musicais do La Féria?
- Consegue combinar vários padrões em tons de bordeaux?
- Chorou a ver o Frozen?
- Ainda pensa todos os dias no Carlos Castro?
- Passa uma mulher que é um canhão descontrolado e você só liga à mala Michael Kors que ela traz?
- Ouve falar na polémica do Uber e o que lhe vem logo à cabeça é lUberficante anal para homens? (tão forte, esta).
Basta responder “sim” a umas destas questões que rebenta logo a escala que vai de 0 (pode dar sangue) a Super Rabeta (Ai, filha! Nem penses que dás sangue a alguém!). E assim, evita-se logo que os gays tentem dar sangue, que aquilo ainda se propaga.
Mas não é preconceito. É capaz de ser só estupidez, mesmo.

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Talking Body


"Now if we're talking body
You got a perfect one
So put it on me
Swear it won't take you long
If you love me right
We fuck for life
On and on and on"

Porque mesmo as santinhas têm o diabo escondido. E se é tão bom, porquê negar?

sábado, 2 de maio de 2015

Ás vezes dá-me para estas coisas


Não sejas mauzinho 
E vem dar-me aquele miminho
Aquele que é tão bom
E me aquece o coração

Prometo que me porto bem
mas mesmo se não me portar
promete que me vais amar
E eu amar-te-ei vezes 100

Não sejas mauzinho
e vem para o pé de mim
ver um romance lamechas 
Dá-me todo o teu carinho
Prova que me amas assim
Só a amar, sem pressas